Archive: January, 2013

Escrita e Jornalismo de Viagem, com Gonçalo Cadilhe

Vai decorrer no próximo dia 23 de Fevereiro, na Casa da Cultura de Coimbra, o workshop “Escrita e Jornalismo de Viagem”, com Gonçalo Cadilhe. Inscrições abertas!

“No ano em que completa duas décadas de carreira como jornalista e escritor de viagens, Gonçalo Cadilhe transmite num workshop informal e divertido as lições que aprendeu a escrever e a viajar.

Desde sugestões para quem quer redigir apenas para uso próprio os seus momentos mais importantes de uma viagem, às técnicas e códigos necessários para publicar um texto e viver da escrita, passando por um olhar sobre o panorama do travel writing desde o seu inicio até aos dias de hoje”

Para mais informações:
http://www.terrafirme.com.pt/educacao-patrimonial/formacoes/patrimonio/turismo/

Para a ficha de inscrição online:
http://www.terrafirme.com.pt/inscricao-em-formacoes/?formacao=1967


As Aves de Rapina | Uma viagem com História no Mosteiro de Tibães

Programa: Aves de rapina | Uma viagem com história… no Mosteiro de Tibães

(Atividade organizada por Ambifalco e TerraFirme, com a colaboração do Mosteiro de Tibães)

Para Escolas:

Dias 14 e 15 de Fevereiro de 2013 (Quinta e Sexta-feira, respetivamente)

Das 9:30h às 15h

Acesso pago: € 8,00 por aluno

Venha visitar o Mosteiro de Tibães com os seus alunos e participe nas nossas atividades de educação ambiental.

De um modo lúdico, vamos conhecer algumas aves de rapina, as suas características morfológicas, habitats e a sua importância no ecossistema, permitindo a interação das crianças com as aves; e participar numa das atividades (consoante a idade):

– Com uma pena ali… uma tampa de plástico acolá… o que será? Criação de Aves-Eco-Brinquedos através de materiais naturais e reciclados. (Dos 4 aos 7 anos)

– Onde está o Tesouro do Falcoeiro? Com a ajuda de pistas vamos encontrá-lo! Caça ao Tesouro que aborda a história da falcoaria em Portugal. (Dos 8 aos 12 anos)

(O almoço é da responsabilidade dos alunos/escola, podendo ser em forma de um piquenique a realizar no Mosteiro)

__________________________________________________

Para Público Geral (Famílias):

Data: 16 e 17 de Fevereiro de 2012 (Sábado e Domingo, respetivamente)

Horário: 10:00 ou 14:00 horas

Acesso pago: Adulto – € 6,00 / Criança – € 4,00

Bilhete família (2 adultos + 2 crianças) – € 14,00€

Venha visitar o Mosteiro de Tibães, assistir a um espetáculo com aves de rapina onde poderá interagir e participar no voo de uma águia ou uma coruja (nesta atividade ficará a conhecer as espécies de aves de rapina que connosco coabitam, a sua importância no ecossistema e a importância da falcoaria ao longo dos séculos) e participar num atelier:

Sábado: Onde moram os pássaros? O que comem? Construa com o seu filho uma casa/comedouro para aves passeriformes para colocar no seu quintal ou varanda.

Atividades de trabalhos manuais com recurso a materiais naturais e reciclados. (Dos 5 aos 12 anos)

Domingo: Como caçavam os nossos antepassados? Quais eram os objetos que usavam? Como eram construídos?

Uma viagem pela história da caça através da construção de arcos e flechas. (Dos 5 aos 12 anos).

Inscrições:

TerraFirme | terrafirmepatrimonio@gmail.com

Ambifalco | mail@ambifalco.pt

Sobre os promotores:

www.terrafirme.com.pt | www.ambifalco.pt/


Desenhar no Diário de Viagem em Tibães, com Eduardo Salavisa. Balanço e reportagem fotográfica do evento.

No fim-de-semana passado realizou-se, no Mosteiro de Tibães, Braga, a primeira edição do workshop “Desenhar no Diário de Viagem no Mosteiro de Tibães”. Orientado sabiamente por Eduardo Salavisa, pretendeu-se, com este curso, democratizar o acesso ao desenho, desmistificar o conceito de que toda a gente pode e consegue desenhar, assim como incutir e informar quanto à importância dos diários gráficos.

O espaço em si convidava a um passeio pelo o espaço do mosteiro, por isso, para além do prazer de desenhar, fica também o relaxamento inerente a um belo passeio por um local singular, de uma beleza paisagística e arquitectónica, que foi bem aproveitada e valorizada pelas obras de recuperação deste mosteiro, de há uns anos para cá.
Fica aqui o convite para que visitem este espaço e percorram calmamente todos os recantos visitáveis, desde o edifício em si, como a restante área da cerca. Vale a pena.

E o tempo também ajudou!

Quanto à TerraFirme, agradece a todos os participantes, ao Mosteiro e ao Eduardo Salavisa, ficando aqui a promessa da realização de mais iniciativas do género em Tibães.