ARMA: Workshop I – “Argamassas e Revestimentos – A Sua Utilização no Mundo Antigo” – Resumo do dia

Foi sobretudo um dia bem passado ontem no Museu Monográfico de Conímbriga.

Um conjunto de sessões que serviram de introdução à problemática das argamassas e revestimentos no mundo antigo e que foram divididas, de manhã, por um painel de intervenções orais, onde se destacaram as da Arquitecta Patrícia Bruno, com a problemática da utilização da Terra Crua no Mundo Antigo e a comunicação do Doutor Vírigilio Hipólito Correia, que abordou as Argamassas de Conímbriga.

De seguida, uma visita às ruínas para visualização “in loco” das argamassas de Conímbriga e de tarde, com um painel composto pelos Arquitectos Pedro Abreu e Eva Quaresma (Arquitecturas de Terra), que versaram sobre a problemática da utilização da Terra Crua no passado e as perspectivas de futuro e o Dr. José Mirão (Universidade de Évora), que divulgou o excelente trabalho realizado pela equipa da Universidade de Évora, nomeadamente na investigação sobre a composição mineralógica e química das argamassas antigas, tecnologia e sua compatibilidade.

Por fim, os trabalhos culminaram com a realização de 2 workshops, compostos pela construção de um módulo em Taipa (Arquitectos Pedro Abreu e Eva Quaresma) e um outro de preparação de argamassas, orientado pelo Engenheiro Fernando Cartaxo.

Gostaríamos de agradecer a presença de todos, pelo contributo que deram na sua participação, aos oradores pelas comunicações e o cunho científico prestado, aos Arquitectos Pedro Abreu e Eva Quaresma (Arquitecturas de Terra) e ao Engenheiro Fernando Cartaxo pela condução de forma exemplar e motivadora dos workshops.

Por fim, ficam os agradecimentos aos nossos parceiros de organização, o Centro de Arqueologia de Almada que, mais uma vez, voltou a demonstrar a razão pelo qual e após 40 anos de existência, continue a ser uma entidade de referência no que ao património português diz respeito.